fbpx

Kakebo: o método japonês de poupança

Poupança, saving, ahorro, ersparnisse, сбережения, οικονομίες, 節約 .Seja em português, inglês, russo ou japonês, a palavra poupança está sempre na ponta da língua independentemente do país de origem de cada um de nós.


kakebo metodo de poupança japonês

Poupança, saving, ahorro, ersparnisse, сбережения, οικονομίες, 節約 .Seja em português, inglês, russo ou japonês, a palavra poupança está sempre na ponta da língua independentemente do país de origem de cada um de nós. No Japão há um método simples e eficaz chamado Kakebo.

O dinheiro não estica seja em Portugal ou na outra ponta do mundo. Os processos de aritmética orçamental são comuns a todas famílias e indivíduos de todas as proveniências, a única coisa que se altera é o caminho que cada um faz para a conseguir alcançar.

Publicidade

Há quem opte por cortar nos jantares em restaurantes, há quem prefira deixar o carro em casa e andar a pé ou de transportes públicos e depois existem os japoneses e um método a que chamam de Kakebo que serve de guia, mais literário do que espiritual, a um são planeamento do seu orçamento mensal.

O que é o Kakebo?

No início do século XX, o Japão estava muito longe de atingir o fulgor económico que hoje todos lhe conhecemos e que os levou a serem conhecidos como a Alemanha do Extremo Oriente.

Apesar de uma faísca de desenvolvimento ter despoletado um certo crescimento económico, a verdade é que a fome e a miséria ainda eram comuns na sociedade japonesa dessa época.

Em 1904, Hani Motoko, conhecida por se ter tornado a primeira mulher jornalista do país e uma fervorosa apoiante do empoderamento feminino, decidiu ajudar as mulheres a administrarem a economia familiar de forma mais eficiente. Assim nasceu o método Kakebo ou, em bom português, “livro de contas para a economia doméstica”.

Primeiramente publicado numa revista feminina, o Kakebo rapidamente ganhou fama em todo o Japão e acabou por se alastrar aos quatros cantos do planeta graças à sua extrema simplicidade.

Tão famoso se tornou este método que foi, inclusive, criada uma associação dos utilizadores do Kakebo e, hoje em dia, são publicados dezenas de Kakebos destinados a diferentes áreas e públicos no Japão e no resto do mundo.

Em que consiste o método Kaebo?

Como referimos, a simplicidade é a base deste método. Basicamente, o Kakebo consiste num livro-agenda dividido em doze meses, com espaços específicos para registar todas as fontes de receita e despesa pessoais e familiares diárias.  Irá preencher os dados mês e a mês e o final do livro tem também um balanço anual, em tom de resumo de como correu o seu ano.

Para além disso, o livro explica-lhe passo a passo como e onde deve fazer as anotações, permite definir e anotar objetivos de poupança mensal e anual, contém ainda exemplos práticos e respostas a dúvidas para o ajudar enquanto preenche e, cereja no topo do bolo, traz ao longo das suas páginas uma série de ditados japoneses que o poderão ajudar encontrar motivação ou refletir sobre a estratégia de planeamento e controlo do orçamento familiar.

Este livro-agenda não se fica, contudo, pelas anotações e provérbios. O Kakebo vem ilustrado com imagens que contam, ao longo dos meses, uma espécie de história das nossas finanças, de modo a promover boas práticas de gestão financeira e, consequentemente, de poupança.

Vantangens do Kakebo

Como todo o conteúdo é escrito à mão, uma espécie de folha de cálculo Excel manual, este método ajudá-lo-á a ter um contacto mais próximo com os seus gastos e despesas e, como tal, uma noção mais real do seu orçamento. Foco no presente e reflexão consciente e responsável sobre o futuro é um dos mantras deste método.

Este registo detalhado dá-lhe ainda a possibilidade de analisar os gastos e estabelecer objetivos de poupança mensal que serão de extrema utilidade quando se debruçar na análise dos seus resultados e compará-los com o seu orçamento e objetivo traçado, percebendo quais as despesas desnecessárias e/ou dispensáveis.

Detalhe e organização, chaves indispensáveis para um melhor controlo das finanças pessoais que o levarão, por exemplo, a planificar as despesas semanais e mensais ao longo do ano (como as compras de Natal ou as férias), bem como fazer uma análise global mensal e anual.

Prático, intuitivo e, acima de tudo, simples, o Kakebo ajuda a equilibrar a ânsia consumista que tomou conta da sociedade contemporânea, temperando-a com a ancestral sabedoria oriental que acredita que o dinheiro deve ser tratado responsável e conscientemente fazendo-se uso de uma monotorização sistemática dos nossos gastos.

Basicamente, é a procura do equilíbrio, um equilíbrio que se refletirá nos vários domínios da nossa vida. Ao permitir-nos distinguir o necessário do supérfluo, o método Kakebo é a garantia de que pode pensar em comprar o carro que necessitava ou fazer as férias com que sonhava sem com isso colocar em causa a sua saúde financeira.