fbpx

Conheça o caso real do casal que ao consolidar os créditos reduziu a sua taxa de esforço

Se não consegue eliminar os seus créditos de uma só vez, a opção por um crédito consolidado pode permitir-lhe uma poupança efetiva de até 60% e simplificar os pagamentos mensais.


Crédito Consolidado e Taxa de Esforço

Contas de água, electricidade, gás, telecomunicações e, em muitos casos, o pagamento da mensalidade dos créditos são os responsáveis pela drenagem dos seus recursos financeiros. Há, porém, no caso dos créditos, uma forma de diminuir o seu peso na carteira e poupar milhares de euros no final do ano. Dá pelo nome de crédito consolidado e é um solução que permite juntar vários créditos em apenas um, com uma taxa mais baixa que a média de todos os créditos que possui ficando o consumidor com uma única prestação, perante uma única instituição de crédito.

Se não consegue eliminar os seus créditos de uma só vez, a opção por um crédito consolidado pode permitir-lhe uma poupança efetiva de até 60% e simplificar os pagamentos mensais, uma vez que, como vimos, esta solução garante-lhe uma taxa fixa, um prazo fixo e uma única prestação mensal.

Publicidade

O caso real do casal que diminui a mensalidade ao Consolidar Créditos

Recém-casados, felizes, mas já dois créditos pessoais e dois cartões de crédito “às costas”, a Beatriz e o Gonçalo somavam 20 mil euros em dívida decorrente dos créditos contraídos e prestações mensais no valor total de 735 euros.

O rendimento líquido total do agregado é de 1400 euros, valor que em conjunto com os créditos a pagar representa para o casal uma taxa de esforço (percentagem do rendimento total do agregado familiar destinada ao pagamento das prestações de créditos) de 52,5%.

Como calcular a taxa de esforço?

Cálculo da Taxa de Esforço do casal Beatriz e Gonçalo

Rendimento líquido acumulado do casal = 1400 euros

Encargos financeiros com créditos = 735 euros

Fórmula= Encargos financeiros / Rendimento Líquido Total do Agregado) x 100

Taxa de Esforço da Beatriz e do Gonçalo: 735/1400 x100 =52,5%

Como a taxa de esforço não deverá ser superior a 33%, um terço do rendimento total do agregado familiar, a Beatriz e o Gonçalo viam-se impossibilitados de pedir um financiamento extra dado este ser um encargo demasiado grande para o orçamento do casal.

A única solução que lhes podia valer era, então, pedir um crédito que lhes permitisse consolidar créditos e, consequentemente, baixar a sua taxa de esforço.

Para que tal aconteça, o casal pretende pedir um crédito consolidado de 20 mil euros (o valor total a amortizar) a pagar em 84 meses.

Simulação da Consolidação de Créditos

Ao realizar simulações, o consumidor recebe a FIN (Ficha de informação Normalizada) que contém a informação sobre condições do crédito. É com base nesta informação que poderá tomar uma decisão mais consciente e esclarecida sobre a contratação do crédito.

De acordo com o pretendido e feita a devida avaliação das várias ofertas existentes no mercado, o casal chegou à seguinte proposta:

Valor do créditoPrazoTAEGTANMensalidade
20.000 euros84 meses12,80%10,80%359 euros

Contratualizado este crédito consolidado, a Beatriz e o Gonçalo passaram de um valor total em mensalidades de 735 euros para os 359 euros, o que significa uma poupança efetiva de 376 euros por mês. Com esta operação, a sua taxa de esforço que antes se situava nos 63,1%, passou agora a estar nuns saudáveis 25,6%.

Nova Taxa de Esforço da Beatriz e do Gonçalo: 359/1400 x100 =25,6%

Vantagens do Crédito Consolidado

1. Poupança mensal nas prestações

Pode reduzir o valor que paga de prestação dos seus créditos em até 60%, o que vai dar-lhe uma folga financeira de dinheiro.

2. Conforto e maior controlo

Tendo vários créditos, é normal verificar no seu extrato bancário o pagamento a várias entidades financeiras, que correspondem às diversas prestações que paga mensalmente. Com este tipo de crédito, passa a pagar apenas a uma entidade o que lhe proporciona maior conforto e maior facilidade em controlar os seus gastos.

3. Acesso a mais financiamento

Caso tenho necessidade de um montante adicional para além do valor dos seus créditos, pode efetuar a consolidação e pedir um “extra” de financiamento. Neste caso, a poupança final nas prestações não será tão significativa.

4. Taxas de juro atrativas

De um modo geral, as taxas de juro deste tipo de crédito são mais baixas que as de crédito ao consumo.

5. Aprovação rápida e simples

Embora seja um produto com relativa complexidade, quando mediado corretamente, pode ver o seu crédito consolidado aprovado em 48 horas.

* Por questões de privacidade, os nomes são meramente exemplificativos.

** Informação Legal: Duração: 84 meses | Montante Total de Crédito: 20.000,00€ | Total Imputado ao Cliente: 29.499,21€ | Custo Total de Crédito: 9.499,21€ | Primeira Prestação: 872,89€ | Prestação(ões): 344,89€ | Plano de Proteção Financeira (PPF) Mensal: 14,20€ | Prestação(ões) + PPF Mensal: 359,09€ | I.S.U.C.: 528,00€ | I.S. s/juros: 345,06€ | TAN: 10,80% | TAEG: 12,80% | I.S.U.C.: 2,64% | I.S. s/juros: 4,00% | Crédito Sujeito a aprovação de Instituições Bancárias ou Financeiras legalmente a operar em Portugal.