fbpx

Onde vender coisas usadas na Internet


Onde vender coisas usadas na Internet

Vender coisas usadas, como roupa, calçado, computadores, carros, eletrodomésticos ou até livros pode ser mais simples do que imagina. Nós sabemos (e vamos dizer-te!) onde vender coisas usadas na internet.

As vendas de garagem e as várias “feiras das ladras” espalhadas pelo país continuam a ter o seu charme, especialmente para os “caça-tesouros ou caça-pechinchas”, mas com o advento da Internet e o crescimento das plataformas de venda online, vender as suas coisas usadas tornou-se mais rápido e, sobretudo, muito mais prático.

Publicidade

Se quer dar uma nova vida àqueles artigos esquecidos no armário lá de casa e contribuir para uma economia circular que diminua o desperdício, estas são dez plataformas online que não pode dispensar.

Plataformas gratuitas onde pode vender as suas coisas usadas na Internet

OLX Portugal

Dispensa apresentações. É uma das preferidas dos portugueses. Aceita qualquer tipo de artigo, independente da condição em que se encontra e dispensa intermediários aquando da realização do negócio.

CustoJusto

Com um modo de funcionamento muito semelhante ao OLX, o CustoJusto permite que se venda de tudo um pouco nas mais diversas categorias. Como plus, este site permite ainda que os utilizadores doem produtos.

Wallapop

Se a Feira da Ladra (Lisboa) ou a Feira da Vandoma (Porto) fossem uma app, esta seria o seu aspeto. Aqui é possível segmentar os artigos que deseja vender e ainda possui um chat onde vendedor e comprador podem conversar e agilizar o negócio.

Apartment Therapy

Se a ideia é renovar a decoração da casa ou ver-se livre daquela jarra horrenda que lhe ofereceram no Natal, a Apartment Therapy pode ser a solução. Esta aplicação providencia a troca e venda de artigos de decoração, bastando ao interessado criar um conta a partir da qual pode introduzir/pesquisar o artigo que quer vender/comprar.

Chairish

App de excelência para compra e venda de artigos de decoração vintage. Depois de listados, os objectos que introduzir ficam a aguardar aprovação dos administradores. Após a venda ser concluída com sucesso, 80% do valor vai para o vendedor e o restante para a plataforma.

Poshmark

Esta é uma das apps mais populares do momento. Voltada para o vestuário, a Poshmark apenas exige que as peças para venda estejam em bom estado. Esta aplicação providencia, ainda, um filtro próprio que pode utilizar nas imagens que introduz.

Retry

Aqui o desperdício fica à porta. Nascida em plena pandemia, a portuguesa Retry permite-lhe, como o próprio nome indica, dar um novo uso às suas peças de roupa ou acessórios que já não fazem parte do seu dia-a-dia.

Depois de preencher o formulário na plataforma, a Retry faz uma avaliação das peças e, passado o teste, vai busca-las a sua casa e coloca-as à venda na plataforma. Do valor da peça, a Retry cobra uma percentagem que se situa entre os 35% e os 50%.

Letgo

Conta com milhões de utilizadores em todo o mundo e é a única no mundo que faz a catalogação automática dos artigos mediante o reconhecimento das imagens que o utilizador carregar.

Wish

Permite a troca e venda de qualquer tipo de artigo de modo simples e rápido. Os preços dos produtos são cerca de 50%-80% abaixo dos praticados em lojas físicas e são entregues diretamente na morada que o utilizador escolher. Conta com mais de 300 milhões utilizadores.

Trade Stories | Em Manutenção no dia que o artigo foi publicado.

Tal como a Retry de que falamos anteriormente, a Trade Stories também surgiu durante a pandemia, mas, ao invés de roupa, o core deste plataforma são as histórias, no caso aquelas que os livros contêm.

Depois de fazer o registo, gratuito, e inserir o anúncio, os livros de que já não necessita fiam imediatamente disponíveis para os compradores.